Villa Roces – uma casa minimalista

Arquitetura

Em meio à floresta, nos arredores de Bruges, na Bélgica, o escritório Govaert & Vanhoute optou por um volume horizontal e transparente para integrar a residência à paisagem. Uma parede de madeira – com 54m de comprimento – é o grande elemento regulador, que emoldura todo o projeto.

Implantada em um terreno de 70x30m, a Villa Roces teve seu projeto baseado na transparência, fluidez espacial, horizontalidade e diálogo com o exterior e o longo muro – que tem 4,20m de altura. A extensa caixa de vidro, com 6m de largura, tangencia o muro e tem aberturas para os outros lados.

Com amplo uso de vidro nos fechamentos, linhas retas, bem definidas, e muita clareza visual, a casa segue os preceitos modernistas de forma primorosa. O espaço interno, mobiliário, acabamento e detalhamento exibem um impressionante minimalismo visual.

A entrada acontece pelo nível do jardim – única parte em que o volume da casa não toca o muro. No primeiro plano estão as áreas comuns: cozinha, living e lareira. A cozinha pode ser separada da sala de jantar, com uma grande porta deslizante. Nesta parte, o pé direito é mais alto e o vão entre o muro e o teto garante boa iluminação natural.

A partir da sala, uma rampa leva para cima, onde estão os quartos das crianças. A suíte principal fica embaixo, descendo meio nível em relação à sala. Um aspecto de projeto importante: estes espaços privados estão em níveis intercalados em relação ao plano da sala.

Em frente ao quarto principal, há uma sala secundária, que articula a circulação e dá acesso à garagem subterrânea. Essa escolha (da garagem enterrada) permitiu reduzir a área de ocupação acima do solo. A distribuição dos espaços, com pé direito alto e quase sem portas, dá a impressão de um grande pavilhão, todo aberto e conectado.

A arquitetura oferece grande quantidade de luz natural e belíssimas vistas do espaço circundante. A opção de privacidade é garantida pelas persianas, instaladas de forma discreta junto aos vidros. Um dos elementos mais bonitos do projeto, a piscina é estreita e reservada, com 15m de comprimento, paralela à área dos quartos.

Além de cumprir o papel de fachada, o muro de madeira faz referência à natureza local. A opção dos arquitetos por um volume bastante horizontal acentua a vegetação circundante. Segundo os autores, o muro “reflete a presença da floresta e a verticalidade das árvores”.

Sob uma lógica racional e ordenada, alguns elementos estruturais foram incorporados na divisão dos espaços, cumprindo a função de paredes internas. A parte do fundo, toda de vidro, tem colunas e caixilharia bem finas, o que garante a leveza visual do conjunto.

Fotos: Tim Van De Velde

Para quem gostou do projeto, disponibilizamos as plantas e um corte (clique para ver ampliado). Vale a pena compreender os conceitos explorados neste projeto, que criou um espaço incrível a partir de um desenho que busca a simplicidade.


ÚLTIMAS DE Arquitetura

013-photo-Joe-Kesrouani

Restaurante em uma cobertura tem espaço multifuncional

DSC_2367

Projeto de restaurante tem móveis de concreto

jardim 2rr

Acerte na iluminação do jardim. Veja como

INSTAGRAM @ARKPAD